Como a tecnologia pode melhorar a gestão de riscos?

Na era do “Dataísmo” tomar decisões de negócios sem ter como base os dados é ficar para trás. Esse universo se tornou fundamental para a gestão de riscos.

A tecnologia já se tornou a primeira opção em diversas frentes de negócios e seguir um caminho sem esse aliado de peso está fora de cogitação.

Para compreender como podemos aprimorar processos organizacionais com a tecnologia, se tratando da gestão de risco em específico, é necessário levantar a seguinte questão:

– O que é um risco para o meu negócio?

Muitas vezes, o agente responsável pela a identificação desse risco é o compliance officer e/ou o auditor da empresa.

Quais riscos podem existir em um negócio:

  • Fraudes;
  • Corrupção;
  • Lavagem de dinheiro;
  • Conflitos de interesses;
  • E muitos outros.

Sabemos que gerir riscos não é uma tarefa fácil, mas como todo processo, se existir um bom planejamento por trás é possível antecipar-se a eles.

A tecnologia é o agente responsável por auxiliar gestores desde o processo de planejamento até a tomada de decisão.

Recomendo a leitura do artigo: Gestão de riscos corporativos, aprenda como colocar em prática!

Estar em conformidade nos leva a ter uma preocupação maior com a eficiência da gestão de risco dentro da empresa.

Observando o cenário de estruturação de uma cultura voltada para o compliance, quais meios a tecnologia pode proporcionar aos executivos na hora de estrutura um processo de gestão de risco.

Leia esse artigo até o final e você saberá quais oportunidades a tecnologia já proporciona. 😊

O avanço da tecnologia no mercado Legal

Network.

Com a migração de informações físicas para a internet, o mercado legal se tornou um grande potencial a ser atingido e com isso, começaram a surgir inúmeras soluções.

Podemos explorar infinitas possibilidade que vão além da gestão de riscos.

O grande valor encontrado pelo mercado legal na tecnologia é o fato de se poder ter acesso a um universo totalmente incrível de informações jurídicas e fiscais de pessoas e empresas.

Uma pessoa que antes levava horas e até mesmo dias para montar um relatório de due diligence, hoje pode fazer em questão de minutos e apenas entregar a análise ao seu superior.

Sabemos que ainda há um pequeno espaço de tempo a ser percorrido para a evolução da tecnologia nesse setor.

Hoje levamos conhecimento aos tomadores de decisão, para que assim eles definam qual a melhor resposta. Em um futuro não tão distante, levaremos as respostas.

Saber quantos processos uma pessoa tem, qual o seu nível de inadimplência, se possui participações em empresas laranjas e etc. esses são alguns dos níveis de conhecimento que um auditor ou compliance officer pode ter acesso.

Leia também:

3 dicas que você pode explorar com a tecnologia

dicas-para-explorar-com-tenologia

Um dos maiores desafios que encontramos na hora de tomar uma decisão não é obter dados ou informações e sim, interpretá-los.

Para quem lida com a gestão de riscos, é fundamental saber como entender as informações disponíveis.

Imagine tomar uma decisão errada que leve a sua empresa a ter um prejuízo milionário, por que você não conseguiu perceber que o fornecedor possuía envolvimento com corrupção?

É difícil até acreditar, mas essas coisas de fato acontecem na vida real!
Para que isso não acontece com você, separamos 3 dicas que podem te ajudar no processo de análise.

São elas:

1# Antecipe fraude e corrupções fazendo levantamento de dados

As empresas hoje podem usufruir de boas tecnologias que são integradoras de dados, no caso, nós da upLexis somos uma empresa que possui esse tipo de plataforma.

Eu gosto da máxima de um ditado que diz: “Para entender o presente basta olhar para o passado, para ver o futuro, basta entender o presente”.

O gestor responsável pela gestão de riscos corporativos precisará se apegar um pouco nesse ditado.

Imagine olhar o passado de uma empresa e ver coisas inimagináveis como:

  • Sócios envolvidos com corrupção;
  • Parcerias com fornecedores que lavam dinheiro;
  • Financiamento de grupos extremistas;
  • Processos por envolvimento com trabalho escravo;
  • Entre outros.

Recomendo que você leia: Como fazer uma consulta ficha limpa?

2# Estruture times eficientes e evite conflitos de interesses

Para a montagem de equipes, os gestores utilizam métodos inovadores e completamente ilustres, sempre buscando o bom relacionamento entre as pessoas.

Desse modo, vemos a tecnologia sendo utilizada para:

  • Analisar o histórico de antecedentes;
  • Envolvimento em processos trabalhistas (antigos e atuais);
  • Até mesmo analise de signos.

Você deve estar se perguntando, “análise de signos? ”.

Bom, existe uma explicação lógica para isso, porém não vem ao caso aqui.

O importante é que é possível prever futuros conflitos de interesse de acordo com o histórico do colaborador.

Um gestor de riscos deve estar atento se na equipe que está sendo estruturada não existe pessoas com histórico de envolvimento em corrupção, lavagem de dinheiro e até mesmo crimes de violência.

Leia também: Saiba como consultar antecedentes criminais!

3# Conheça todo o histórico de uma empresa desde a sua fundação

Ao lidar com fornecedores e clientes, é vital que o gestor de riscos da sua empresa faça um levantamento geral para montar o relatório de due diligence.

Há muita coisa interessante a ser levada em consideração em um processo de know your customer e supplier. Os fatos mais relevantes do negócio influenciam diretamente na tomada e decisão, e eles podem ser:

  • Mudanças no quadro societário;
  • Análise de capital (crescimento);
  • Abertura de capital;
  • Notícias atreladas a mídia;
  • Processos trabalhistas;
  • E muito mais.

Ter em mãos uma tecnologia que te forneça essas informações de forma precisa e dinâmica pode mudar a forma como um diretor de gestão de riscos toma decisões.

Conclusão

Como você pode ver, a tecnologia pode ser sua grande aliada na hora de gerenciar riscos vitais para o seu negócio.

A web se tornou um imenso universo de dados onde uma empresa pode mergulhar e encontrar informações relevantes para a construção de processos eficientes.

Não perca mais tempo realizando buscas por informações de forma manual, automatize esse processo e ganhe tempo com análises relevantes e decisões precisas.

Você verá que dessa forma a sua empresa não terá uma grande exposição a riscos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *