O caso Panamá Papers e a avaliação da imagem de entidades relacionadas

Panamá Papers é o nome dado a uma investigação jornalística realizada pelo ICIJ (Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativo), sobre empresas conhecidas como OffShore, ou, empresas utilizadas para esconder dinheiro e dificultar a identificação de seus donos.

O caso veio à tona no início do ano, mais precisamente em 3 de abril de 2016, revelando mais de 11 milhões de documentos confidenciais de autoria da sociedade de advogado Mossack Fonseca do Panamá, com detalhes de informações de mais de 21º mil empresas de paraísos fiscais, incluindo as identidades dos administradores e acionistas.

A Mossack Fonseca é uma sociedade de advogado do país do Panamá e possui escritórios em outros países, incluindo o nosso querido Brasil. A Monssack Fonseca é uma das maiores criadoras de empresas de fachada do mundo.

Com grandes chefes de estado, em exercício atualmente, envolvidos no caso Panamá Papers, incluindo familiares e colaboradores de vários chefes de governo de mais de 30 países, com certeza é um dos maiores escândalos de ocultação de dinheiro e utilização ilegal dos mesmos.

Os recursos disponibilizados a empresas offshore, não são ilegais dentro da jurisdição de registro em que se encontravam. Mas as investigações do ICIJ identificaram que algumas das empresas de fachadas mencionadas no caso podem ter sido utilizadas para fins ilegais como evasão fiscal, fraude e tráfico de drogas.

Com uma quantidade de documentos acima dos 11 milhões, sendo eles, ficheiros PDF, e-mails, fotografias e excertos de uma base de dados da sociedade de advogado Mossack Fonseca, possuindo um intervalo de tempo de 45 anos. Os documentos foram lidos e analisados por jornalistas de mais de 80 países.

Com toda a repercussão que o caso obteve, o mundo abre ainda mais os olhos para casos de fraude dentro da gestão empresarial e as pessoas com as quais se relacionam em âmbitos comerciais.

Vamos entender alguns pontos um pouco mais a fundo: 

Panamá Papers: O que são empresas OFFSHORE?

empresas-offshore

 

São empresas abertas no exterior (Paraísos Fiscais) e não são obrigatoriamente ilegais. Geralmente são abertas com o objetivo de se pagar menos impostos do que nos país de origem dos proprietários.

Essas empresas e contas bancárias costumam ser abertas em países que são ilhas (Jersey, Bermudas, Cayman).

O termo OFFSHORE vem dos tempos dos navios piratas que saqueavam os mares e depositavam fora da costa toda a pilhagem.

Por serem empresas que são localizadas fora do país de origem dos seus proprietários, não se enquadram ao regime legal vigente utilizado naquele país.

Nos países conhecidos como paraísos fiscais e que permitem operações deste tipo de contas e fundações, os bancos possuem conhecimento apenas dos administradores e procuradores das contas ou gestores da fundação, ignorando em todos os aspectos os reais beneficiários do dinheiro que é depositado.

Quem é a Mossack Fonseca e sua participação no Panamá Papers?

GENEVA, SWITZERLAND - APRIL 05: A detail of the Mossack Fonseca Geneva office plate on April 5, 2016 in Geneva, Switzerland. 11.5m files anonymously leaked from the database of the world's fourth biggest offshore law firm, Mossack Fonseca, referred to as the 'Panama Papers,' indicates possible secret offshore dealings from world leaders and celebrities. (Photo by Pxl8/Getty Images)

 

A Mossack Fonseca é um escritório de advocacia do país do Panamá, que foi responsável pela abertura de diversas empresas OffShore, que através do Panamá papers, se tornou o centro de um escândalo.

A sociedade de advogado Mossack Fonseca é a quarta maior fornecedora de empresas offshore no mundo e já foi contratada por mais de 300 mil empresas. Quase metade da sua carteira de clientes está registrada em paraísos fiscais que são gerenciados pela coroa britânica.

Com operações em diversos paraísos fiscais como Suíça, Chipre, Ilhas Virgens Britânicas, além de alguns outros territórios britânicos como Guernsey, Jersey e Isle of Man.

Seus clientes possuem cargos relevantes em termos globais e também no mundo obscuro do tráfico de drogas, conforme o jornal Süddeutsche Zeitung da Alemanha. Envolvidos dentre os clientes da Mossack, temos também 29 bilionários da Forbes, mais de 120 ocupantes e ex ocupantes de cargos públicos e mais 60 pessoas relacionadas como parentes e colaboradores. 

Os envolvidos

 

A lista é extensa e envolve desde traficantes de drogas, chefes de estados em atuação e até jogador de futebol, a intenção não é entrar em detalhes dos nomes do envolvidos, mas sim, a importância que eles exercem em âmbito global.

Os chefes em atuação de países como Argentina, Arábia Saudita, Abu Dhabi, Ucrânia e Islândia. Temos também uma lista de 29 bilionário da Forbes envolvidos, Deputados, senadores, governantes, parentes e colaboradores.

Meu amigo, haja gente e haja dinheiro! Apesar de as operações não serem ilegais nos países de paraísos fiscais, a utilização das empresas e contas, junto como dinheiro, foram utilizadas para ações como fraudes e tráfico de drogas, o que de fato, gera uma imagem totalmente negativa a todas as pessoas envolvidas no caso.

A influência do escândalo no ramo empresariado

 

Com escândalos nacionais e internacionais, da lava a jato ao panamá papers, a imagem de pessoas e empresas nunca mais serão as mesmas. Ninguém quer estar relacionados a casos como esse, é totalmente prejudicial para os negócios.

Além de afetar a credibilidade das empresas, a desconfiança cresce ainda mais nos relacionamentos comerciais junto a fornecedores, parceiros e profissionais.

Os setores responsáveis pelas ações legais dentro de uma empresa se preocupam e deixar alinhado todos os fatores que possam ser afetados caso sejam envolvidos em casos negativos e buscam formas de identificar o perfil de pessoas e empresas relacionadas a escândalos, fraudes e crimes fiscais.

Uma vez envolvido em crimes legais, a credibilidade voa pelos ares e as portas se fecham para parcerias e relacionamentos comerciais.

Soluções para identificar credibilidade e imagem de empresas e pessoas

solucoes-risco-de-imagem

 

O mercado tem se mobilizado para se manter nos eixos dentro de controles fiscais, lavagem de dinheiro, fraudes, omissões e outros diversos caso que envolvam esquemas de corrupção.

Assim como abordamos no ponto anterior, a credibilidade relacionada a imagem de pessoas e empresas entram em cheque, há uma certa desconfiança nas relações comerciais com parceiros de negócios e fornecedores, e até mesmo, os funcionários de determinada empresa.

A plataforma upMiner surgiu com a proposta de minerar a internet em busca de dados e informações que sejam relevantes para analisar e avaliar o perfil de pessoas e empresas. Com a internet ao seu dispor, a plataforma faz uma varredura por mais de 300 fontes disponíveis em busca de dados relacionados a entidade de pesquisa, nome ou documento, CNPJ ou razão social.

 

Recentemente a plataforma implementou na sua lista de fontes a base de dados de empresas OFFSHORE, onde é possível ter acesso a entidades relacionadas ao caso do Panamá Papers que estamos abordando nesse artigo. Além de disponibilizar informações de empresas que estão ligadas a fraude, corrupção, lavagem de dinheiro e trabalho escravo.

O que era antes imprevisível e inacessível, hoje está disponível para os setores de compliance, auditoria, departamentos jurídicos, advogados e entre outros. A informação relevante disponível em um clique de mouse.

Conclusão

Com toda essa avalanche de informação relacionada a casos de corrupção, fraudes, lavagem de dinheiro e etc, se torna necessária uma fiscalização e monitoramento ainda maior por parte dos departamentos fiscais das empresas e até mesmo do próprio governo.

O mudo tem se mobilizado e se voltado para uma reestruturação fiscal, para que assim, possa voltar a ficar nos eixos e manter relações comerciais mais transparentes. Para que assim casos como o do Panamá papers não venham a se repetir.

Caso tenha alguma dúvida relacionada a plataforma upMiner e como ela pode auxiliar os departamentos na busca de dados e informações relacionadas a entidades envolvidas em casos de escândalos, converse com o nosso time de especialistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *