3 etapas da lavagem de dinheiro que sua empresa precisa saber

Você conhece ou já ouviu falar de alguma fase ou etapas da lavagem de dinheiro?

Se sim, você certamente faz parte de um grupo seleto que entende como a lavagem de dinheiro funciona e isso não é sarcasmo, e sim, um elogio.

Agora, se você não conhece ou não conhecia como eu, esse artigo irá te explicar de forma única como ocorrem as etapas da lavagem de dinheiro e o porquê sua empresa precisa conhecer essas etapas.

O certo é, que a lavagem de dinheiro é composta por 3 fases distintas na qual indica o grau de “evolução” do ato.


Recomendamos a leitura: lavagem de dinheiro: 3 dicas para se prevenir.


Temos enfatizado muito em nossos artigos, a importância das empresas terem o conhecimento de como funciona a lavagem de dinheiro, corrupção, fraude e entre outros.

Mas porquê?

Ao ter o conhecimento de como funciona cada etapa dos atos ilícitos, é uma forma de identificar comportamentos tendenciosa no ciclo de relações da empresa e se prevenir de imediato, antes que qualquer ato aconteça.

Muito se fala de um programa de compliance eficiente, de processos bem estruturados, de novas tecnologias e diversas outras ferramentas que contribuam para a tomada de decisão, mas, lembre-se, a tomada de decisão só é certeira quando há uma combinação de conhecimento e ferramentas.

Por isso, nos preocupamos em transmitir aos nossos leitores, artigos capazes de educa-los e que agregam um conhecimento inicial de tudo que possa ser enfrentado no dia a dia faz gestão.

Sem mais delongas, vamos ao que realmente interessa! Se você deseja conhecer as 3 fases da lavagem de dinheiro, continue lendo o artigo. 🙂

O que é a lavagem de dinheiro?

o-qu-e-a-lavagem-de-dinheiroComeçamos com esse simples questionamento, o que é a lavagem de dinheiro?

A lavagem de dinheiro é aquilo que chamamos de “branqueamento de capitais” ou, sendo mais objetivo, eliminando de vez a linguagem técnica, é a arte de esconder dinheiro ou qualquer outro tipo de ativo que venha de alguma origem irregular.

Bem melhor, não é?

Quais podem ser esses ativos?

  • Automóveis.
  • Imóveis.
  • Empresas fantasmas.
  • Joias.
  • Eventos
  • Outros.

Essa lista pode ser imensa. A inovação nesse meio acontece de uma forma mais rápida do que podemos imaginar.

E o que isso implica em um outro dito popular no meio da lavagem de dinheiro? Os famosos:

  • Dinheiro sujo.
  • Dinheiro limpo.

Mas, afinal, qual a diferença entre dinheiro sujo e dinheiro limpo?

Não se preocupe, eu irei te explicar:

O que é dinheiro sujo?

3-etapas-para-a-lavagem-de-dinheiro
O dinheiro sujo é todo capital ativo obtido de uma origem irregular, que infrinja leis.

Quais podem ser essa origem irregular?

  • Corrupção.
  • Fraude.
  • Preço injusto.
  • Outros.

O que é dinheiro limpo?

dinheiro-limpo

Muito simples, o dinheiro limpo é totalmente o contrário do citado no tópico anterior.

A sua origem é sempre bem explicada através da fiscalização de notas e o acompanhamento dos recursos utilizados para sua obtenção.


Recomendamos a leitura do artigo: 8 características de empresas corruptas.


Etapas da lavagem de dinheiro

3-etapas-da-lavagem-de-dinheiro

Porque definimos esses 3 pontos como etapas da lavagem de dinheiro? É muito simples, para que ninguém que esteja envolvido em um esquema seja comprometido, os articuladores encontram meios de disfarçar os lucros irregulares.

O objetivo de utilizar essas etapas é simplesmente dificultar o rastreamento dos ativos que estão sendo movimentados.

Vamos ao que realmente interessa, as etapas da lavagem de dinheiro são:

Colocação

A primeira etapa é denominada como colocação. O evento que acontece aqui é a busca por um meio onde o dinheiro ilícito possa ser alocado.

Qual poderia ser esse meio de alocação do dinheiro? Paraísos fiscais!

Paraísos fiscais são territórios onde a movimentação de dinheiro é bem mais permissiva e não há uma investigação para conhecer a origem dos ativos e, até mesmo, o beneficiário final.

Diante dessa situação, pode ocorrer a compra de bens no território escolhido e até mesmo depósitos, para que assim, o ativo (dinheiro na maioria dos casos) seja alocado em um território estrangeiro.

Mas, não nos deixemos enganar, essa fase é a mais arriscada para os articuladores e envolvidos no esquema. Pois, existe a necessidade de limpar a sujeira feita com a origem ilícita.


Recomendamos a leitura: O que são paraísos fiscais?


Ocultação

A segunda etapa é a ocultação dos recursos. Aqui, exige uma força tarefa dos articuladores, onde há a necessidade de apagar todos os rastros contábeis deixados pela ação.

Antes que haja investigações acerca da ação corrupta, os envolvidos se unem para quebrar qualquer indicio de evidências.

Uma das artimanhas utilizadas pelos envolvido nessa etapa, é movimentação dos ativos de forma eletrônica para contas bancarias anônimas em países onde há a existência de leis de sigilo bancário.

Podemos considerar essa etapa como a concretização da lavagem do dinheiro.

Os envolvidos encontram meios de transformar toda a quantia de dinheiro em bens materiais como casas, carros, joias, commodities e etc.

Integração

A quarta faze é denominada integração e qualquer semelhança com a operação lava jato é mera coincidência.

Neste ponto, todos os envolvidos (pessoas e empresas) realizam negócios entre si por meio de contratos que facilitem o desenvolvimento de suas atividades. O que ocorre aqui é nada menos do que a prestação de serviços de uma entidade corrupta junta a outra entidade da mesma característica.

O que podemos observar, é que se forma uma cadeia sem precedentes, um show à parte de corrupção e descaso.

Conclusão

Quando uma empresa tem em suas mãos informações que são capazes de agregar ao seu conhecimento, ela se torna preparada para lidar com situações irregulares antes mesmo que elas aconteçam.

O processo de conheça deu cliente (KYC) se torna uma ferramenta fundamental para identificar e prever riscos diante de uma situação de negócios no qual alguma parte possa a vir ser lesada.

E você, conhece alguma outra etapa importante da lavagem de dinheiro? Gostaríamos muito de saber, deixe um comentário abaixo. 🙂

4 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *