Corrupção ou Fraude? Quais diferenças e semelhanças possuem

Sabemos que corrupção e fraude são temas atualmente muito discutidos, seja na política, nas empresas e até mesmo nas reuniões de família. Corrupção e fraude são praticamente primas, são da mesma família, mas, não são iguais.

Nosso objetivo será navegar pelas semelhanças e diferenças que ambas possuem, uma coisa posso adiantar, corrupção e fraude surgem do comportamento humano.

Mas como surgiram tais características que difamam sociedades ano após ano?

A partir do princípio em que as populações passaram a se organizar como sociedade estruturada e com divisões de poder bem definidas, a corrupção iniciou o seu repertório que ultrapassaria gerações e sucessivamente a fraude.

Agora que descobrimos um pouco sobre a origem da corrupção e fraude, vamos detalhar cada uma.

Prontos?

O que é corrupção?

o-que-e-corrupcao

Segundo a definição que encontramos no site significados.com.br, “corrupção é o efeito ou ato de corromper alguém ou algo, com a finalidade de obter vantagens em relação aos outros por meios considerados ilegais ou ilícitos”.

A corrupção pode estar em diversos meios em que alguém busca obter vantagem sobre algo, porque não utilizarmos aquele exemplo épico de suborno ao guarda após se parado em uma blitz, ou, até mesmo, a alteração de resultados de um determinado jogo de apostas ou uma partida de futebol.

A corrupção pode ser ativa ou passiva.

  • Corrupção ativa: Baseia-se no ato de oferecer determinada vantagem que possa vir a afetar a moralidade da administração pública. Só é caracterizada quando a vantagem é oferecida ao funcionário público.
  • Corrupção passiva: Quando a vantagem é praticada pelo funcionário público contra a administração em geral.

Recomendamos para você: Corrupção em países emergentes, porque devemos nos preocupar?


O que é Fraude?

o-que-e-fraude

A definição de fraude segundo o site wikipedia.com é “um esquema ilícito ou de má fé criado para se obter ganhos pessoais”, podendo ir mais além, a fraude pode ser também um crime ou ofensa que tem por objetivo enganar os outros com o intuito de prejudica-los.


Recomendamos para você: [Infográfico] 5 dicas para evitar que a fraude aconteça.


De uma forma mais geral, a fraude pode ocorrer em diversos campos de atuação, desde ligações telefônicas, correspondências, através da arte, ciências, textual, intelectual, entre outros.

Diferenças entre fraude e corrupção

 

Como disse lá no início, apesar de fraude e corrupção pertencerem à mesma família, ambas possuem suas particularidades, assim como acabamos de abordar cada uma acima.

A corrupção se baseia praticamente no ato de suborno, dando presentes ou dinheiro a alguém em troca de benefícios que possa satisfazer a si mesmo. Podemos definir como um meio ilegal de se conseguir algo.

Para que a corrupção se caracterize, é necessária a participação de alguns personagens, são eles:

  • Corruptor: Alguém que se propõe a uma ação ilegal para seu próprio benefício, parentes e amigos, tendo o total conhecimento de estar infringindo a lei.
  • Corrompido: Aquele que aceita a ação ilegal em troca de presentes, dinheiros ou serviços que beneficiem a si mesmo.
  • Conivente: É caracterizado pelo indivíduo que possui o conhecimento do ato de corrupção e que não faz nada para que o mesmo seja evitado.
  • Irresponsável: É caracterizado como alguém que está subordinado ao corruptor ou corrompido e executa ações ilegais por ordem de seus superiores.

Já a fraude, está diretamente ligado a um determinado comportamento ou ação que possui a intenção de ludibriar alguém, sendo desonesto. A fraude pode ser também caracterizada pela a falsificação de qualquer coisa, seja ela documentos, produtos, marcas e etc.

Outras situações que podem ser caracterizadas como fraude é a introdução clandestina de mercadorias estrangeiras sem o devido pagamento de tributos; o famoso contrabando.

Tanto a fraude como a corrupção possuem a semelhança de buscar o próprio benefício ou o de alguém, porém, a corrupção está mais diretamente ligada ao ato de subornar, onde todos os indivíduos que fazem parte do ato, estão totalmente cientes do que está ocorrendo, já com a fraude, não podemos dizer o mesmo.

A fraude está diretamente ligada ao comportamento de enganar alguém ou no nosso português mais popular, “passar a perna” em alguém, sem que as pessoas envolvidas estejam cientes do acontecimento.

O que caracteriza a corrupção?

 

Existem diversos pontos que podemos abordar para caracterizar a corrupção, o fato é, que a mesma não está envolvida apenas na política e sim, no nosso cotidiano, através de pequenos atos que muitas vezes consideramos ser o “jeitinho brasileiro”, cometemos atos de corrupção, são eles:

  • Lavagem de dinheiro (Governo/Empresas)
  • Sonegação de impostos
  • Corrupção eleitoral.
  • Concussão.
  • Crimes da lei de licitação.
  • Tráfico de influência.
  • Improbidade administrativa.
  • Emprego irregular de verbas ou rendas públicas.
  • Inserção de dados falsos em sistemas de informação.

O que caracteriza a fraude?

 

Saber como a fraude acontece, é um conhecimento necessário para saber como evita-las, por isso, listaremos aqui alguns pontos que caracterizam o acontecimento da fraude, seja ela em empresas ou no dia a dia de pessoas criminosas, são elas:

  • Falsificação de documentos.
  • Roubo ou criação de identidade.
  • Simulação de situações e fatos.
  • Sonegação de informações.
  • Ações ilegais de “contenção” ou “terrorismo”.
  • Desvio de valores.
  • Pagamentos a menor e sonegação de tributos.
  • Furto e/ou roubo.

As vitima mais frequentes de fraudes nas empresas são os acionistas ou sócios, os fornecedores, clientes, bancos, governos, empregado, prestadores de serviços e etc.

Como evitar que a corrupção e a fraude aconteçam?

como-evitar-a-fraude-e-corrupcao

 

Nos últimos anos, o governo iniciou alguns projetos de leis para evitarem casos de corrupção e fraude, punindo as instituições que se envolvam com uma multa que pode varias de 0,01% a 20% do faturamento bruto.

A lei n° 12.846/2013 entrou em vigor no dia 29 de agosto de 2013 e representa um grande avanço ao prever uma responsabilização objetiva, administrativa e civil, a empresas que pratico atos lesivos contra a administração geral.

Com a grande repercussão das investigações da PF em que envolvia o governo e empresas em casos de lavagem de dinheiro, corrupção e fraude, o setor de compliance surgiu como uma solução para identificar casos tais casos dentro das organizações antes mesmo que aconteçam.

As implementações de processos internos contribuem diretamente para uma estruturação geral da governança corporativa, para evitar que casos como corrupção e fraude sejam evitados.

Com toda a má repercussão que a operação lava jato trouxe, as instituições passaram a zelar um pouco mais por suas imagens e implantarem soluções efetivas que contribuíssem diretamente para a resolução de casos lesivos.

Conclusão

É necessário ter o conhecimento de casos como a corrupção e a fraude interferem negativamente para o desenvolvimento de novos negócios e que suas punições são totalmente prejudiciais as instituições, mesmo que sejam cometidos por funcionário ou prestadores de serviços.

As empresas têm se munido com novas práticas de gestão que contribuem efetivamente na prevenção da fraude e corrupção, através da implementação de controles internos, gestão de riscos, investigações e etc.

O mercado percebendo a urgência da implementação de soluções, se muniu com ferramentas investigativas que monitoram diversas fontes em busca de informações relevantes sobre empresas e pessoas envolvidas em escândalos de corrupção e casos de fraude.

Caso tenha ficado alguma dúvida em relação ao artigo, seja sobre a corrupção ou sobre a fraude, deixe o seu comentário.

Se tiver a curiosidade sobre como utilizar ferramentas para a prevenção da fraude e corrupção, entre em contato com nossos especialistas e descubra o que a upLexis pode te oferecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *