Como fazer um background check?

Você sabe o que é background check? Qual a frequência que as empresas o praticam?

Neste artigo, queremos desenvolver pontos detalhado de como fazer background check e tentar esclarecer algumas dúvidas frequentes sobre o tema.

Traduzindo o termo, background check quer dizer verificação de antecedentes, geralmente, a prática é muito utilizada por departamentos pessoais.

Vamos imaginar uma situação?

Uma empresa anuncia uma vaga de emprego, o seu objetivo é realizar um processo seletivo para avaliar candidatos ao posto.


Saiba sobre background check no brasil clicando neste artigo produzido pelo site migalhas.com.


Ao se candidatar e participar do processo de seleção, os candidatos que desempenham uma melhor performance na dinâmica, são chamados para uma entrevista.

Nesse intervalo, entra o background check.

Mas, como?

O contratante irá pegar o currículo onde contém os dados dos candidatos e irá realizar uma verificação de antecedentes, podendo ser criminais, comerciais e financeiros.

Qualquer vestígio dessa natureza que possa ser encontrado no histórico dos candidatos, os colocam em desvantagens diante dos demais.

Acredito que dentro desse contexto que citamos, background check é a realização de uma pesquisa, que pode ser simples ou aprofundada, de antecedentes criminais, comercias e financeiros.

Podemos considerar essa atividade um processo importante e que influência diretamente na tomada de decisão.


Recomendamos para você: Como tomar a melhor decisão gerencial.


Certamente, optar pela contratação de um funcionário com uma lista cheia de antecedentes fica a total critério da empresa.

Algumas organizações não veem problema algum, outras já são mais criteriosas, evitando qualquer contratação de alguém que possua informações mínimas de antecedentes.

Você está pronto para aprender como fazer um background check?

Então, vamos lá!

Estruturando um background check

estruturando-um-background-check

 

Como disse em nossa breve introdução, background check é uma prática onde se faz uma verificação de antecedentes de alguma entidade, podendo ser física ou jurídica.

Como toda prática, é necessário estabelecer processos para que haja uma execução eficiente, minimizando as chances de erros.

Vamos a algumas questões importantes:

  1. Quais informações eu preciso?
  2. Como eu devo executar?
  3. Onde encontrar as informações
  4. Como avaliar os resultados?

Essas questões darão um norte ao gestor, um rumo ao objetivo que ele deseja atingir, para, dessa forma, avaliar se as informações levantadas serão relevantes para a sua tomada de decisão.

É importante explorarmos cada questão, para saber como executar da melhor forma o background check.

1# Quais informações eu preciso?

Dentro dessa questão, podemos levantar dois pontos para a sua solução, são elas:

  • Quais informações eu preciso para pode iniciar o background check?
  • Quais informações serão importantes para meu processo decisório?

A primeira questão se baseia nos dados pessoais da entidade, podendo ser um CPF, NOME, CNPJ, RAZÃO SOCIAL e por aí vai.

A segunda questão, já está mais baseada no resultado que esperamos, é como se fosse um cruzamento de dados que possam resultar em uma informação relevantes.

2# Como eu devo executar?

 

Nesse ponto, introduzimos o nosso processo prático. Aqui encontramos a melhor forma para realizar o background check.

O processo pode ser realizado de duas formas:

  • Processo simples
  • Processo completo

Vamos explicar como cada um funciona.

Processo simples

Será realizada uma pesquisa online, onde o gestor irá em busca de informações como pendências pertinentes a entidade, aquelas mesmas que citamos um pouco acima:

  • Financeira
  • Comercial
  • Criminal

Após encontrar as informações que procura, será feita uma avaliação por um profissional da área jurídica da empresa.

Processo completo

O processo completo segue a linha da pesquisa online, mas, as informações precisam ser mais detalhadas, além de, o gestor precisar obter certidões especificas sobre cada ponto em que se deseja obter resultado.

Como podemos exemplificar isso? Vamos imaginar o levantamento de informações de uma empresa:

  • Distribuição de ações judiciais
  • Situação cadastral de quadro societário
  • Registro em órgãos competentes
  • Situação do contrato da constituição da empresa

Após a pesquisa, as informações seguem para uma avaliação de um profissional especializado que faça parte da área jurídica da empresa.

Quais seriam os requisitos para eu realizar esse levantamento de informações?

Para pessoas físicas, será necessário o nome completo, CPF e a cidade onde reside.

Para pessoas jurídicas, a Razão Social e CNPJ são o suficiente.

3# Onde encontrar essas informações?

 

Atualmente, recursos não faltam para se obter informações. Pode até parecer assustador, mas a internet disponibiliza diversas informações públicas a respeito de pessoas e empresas.

Dependendo do tipo de informação que se precisa, você pode utilizar de plataformas gratuitas e plataformas pagas.


Recomendamos para você: Plataforma upMiner: automação de pesquisas na web.


Sabemos que por mais que planos gratuitos possam ser bons para o momento, as informações são limitadas, bem como os recursos.

Já as plataformas pagas, podem fornecer informações mais precisas sobre a situação da entidade pesquisada, desde cadastros, certidões, situação em órgãos reguladores e diversas outras fontes existentes.

Podemos definir como forma de encontra informações, a internet, através de sites de órgãos reguladores que fornecem dados e informações públicas.

4# Como avaliar os resultados?

 

O processo de avaliação de resultados é o que vai desempenhar papel fundamental no processo decisório.

Os resultados se baseiam em informações eu podem implicar em algum tipo de risco para a empresa que está avaliando as entidades.

Vamos exemplificar de duas formas.

Construiremos duas histórias, uma baseada em pessoa física e outra baseada em pessoa jurídica.

Exemplo de pessoa física

 

Vamos retomar o exemplo utilizado em nossa introdução.

A empresa X-Brasil está precisando de dois funcionários para elencarem o seu departamento financeiro.

Sabemos que o departamento financeiro é uma área onde se realiza registros monetários da empresa e que faz pagamentos, então, há uma movimentação de dinheiro no setor, por isso, o mesmo é avaliado como um setor de risco.

O processo seletivo realizado pela X-Brasil passará por 4 etapas, são elas:

– Triagem de currículos.

– Dinâmica em grupo.

– Entrevista.

– Background Check.

Após a realização dos dois primeiros processos, alguns candidatos são selecionados para participarem da entrevista individual.

Após o processo de entrevista, a empresa X-Brasil seleciona os dois funcionários que se enquadram no perfil que estão procurando para a área financeira.

Mas, ainda não acabou. A empresa X-Brasil precisa realizar o background check para saber se os candidatos possuem alguma lista de antecedentes que podem sinalizar um desvio de caráter.

OBS: Sabemos que em processos seletivos e entrevistas, os candidatos precisam vender o seu peixe, por isso, as vezes omitem ou inventam informações.


Recomendamos para você: Levantamento de dados PF e PJ.


Após realizar o processo de background check, a empresa X-Brasil percebe que um dos candidatos possui uma lista de antecedentes bem negativa, onde encontra-se informações de:

  • Antecedentes criminais.
  • Histórico de processos e ações trabalhistas diante de outras empresas.

Após a análise dessas informações, a empresa X-Brasil decide não efetua contratação desse candidato, pois o considera um fator de risco pelo histórico de processos de ações trabalhistas.

Exemplo de pessoa jurídica

 

Neste exemplo, colocaremos a empresa X-Brasil em uma situação de negociação com fornecedores.

A empresa X-Brasil iniciou um processo de implementação de novos fornecedores, para a aquisição de matéria prima.

Antes de iniciar o processo de implementação, a X-Brasil já tinha recebido alguns contatos de possível fornecedores.

Dessa forma, resolveu iniciar um processo de negociação com 3 potenciais fornecedores, em busca de obter um custo baixo e um produto de qualidade.

Após algumas reuniões com os fornecedores, a empresa X-Brasil optou por um fornecedor que apresentou um custo x benefício melhor que o dos concorrentes.

Só que antes de fechar a negociação, o departamento de cadastro resolveu realizar um background check sobre a empresa fornecedora.

Para validar a parceria, a X-Brasil levantou algumas informações, foram elas:

  • Falência: Saber se alguma vez houve pedido de falência.
  • Fiscal: Omissão de informações.
  • Criminal: Financiamento de ações ilegais.
  • Cadastro: Levantamento cadastral.
  • Quadro societário: Levantamento de informações sobre sócios.
  • Registros em órgão competente (Ex: Anvisa).

Ao avaliar as informações obtidas e vendo que não havia nenhuma pendência, a X-Brasil decidiu por firmar parceria com o fornecedor.

Podemos observar que o background check pode ser utilizado em situações diversas, bem como os exemplos que demos acima, quando se decide contratar funcionários e desenvolver novos negócios.

Conclusão

Bom, espero que o artigo tenha sido útil. Nosso objetivo era pode exemplificar forma de como fazer um background check.

O background check pode trazer grandes benefícios para áreas de risco da sua empresa, bem como transparência nas informações, antecipação de áreas obscuras e situações de riscos e trabalho de prevenção.

Procuramos exemplificar de uma forma simples e divertida, situações nas quais a empresa poderia fazer uso da prática de background check.

A sua empresa possui formatos diferentes de realizar background check? Se sim, quais seriam? Nos ajudem a melhorar o nosso artigo, deixe um comentário abaixo.

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *